×

Polícia Civil elucida tragédia no municípo de Mata de São João, na RMS

30/8 Polícia Civil elucida tragédia no municípo de Mata de São João, na RMS

A Polícia Civil da Bahia, por meio do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), localizou três autores das mortes de nove pessoas no município de Mata de São João, Região Metropolitana de Salvador (RMS), na segunda-feira (28). Dois criminosos entraram em confronto com os policiais civis, ficaram feridos e não resistiram, durante uma ação realizada na madrugada desta terça-feira (29), por equipes do Departamento, naquele município. Um dos autores foi preso em flagrante e o quarto envolvido conseguiu fugir.

Durante uma entrevista coletiva, na manhã desta terça-feira (29), a diretora do Depom, delegada Christhiane Inocência, apontou a motivação do crime. “A linha de investigação é de uma motivação passional combinada com disputas internas de um mesmo grupo criminoso pelo controle do tráfico de drogas. O autor intelectual, um dos resistentes à ação policial, tinha como alvo um homem conhecido como Preá, o qual era ex-namorado da atual namorada do autor. Durante o ataque, a ex-sogra do autor e demais familiares dela, além de duas mulheres, foram assassinadas”, explicou.

Ainda na coletiva de imprensa, a delegada Christhiane Inocência detalhou a atuação de duas vítimas para abrigar o adolescente que conseguiu fugir. “Duas vizinhas abriram a porta para atender ao pedido de socorro do garoto, que já estava bastante ferido, e foram assassinadas em seguida. O depoimento especial deste garoto foi importante para a elucidação. As mulheres mortas na casa foram heroínas. Elas abriram a porta para socorrer o adolescente e, em seguida, foram também vitimadas”, informou.

Durante a ação desta manhã, foram apreendidos com os criminosos duas armas longas, pistolas, carregadores de pistola, munições, facas, porções de drogas e rádios comunicadores. Diligências estão em curso para localizar o quarto envolvido. “As investigações continuam, com a finalidade de trazer mais elementos ao inquérito policial”, afirmou a diretora do Depom.

Contador de Cliques


Deixe um comentário:



Captcha